domingo, 5 de maio de 2013

Far Cry 3: Blood Dragon




Bood Dragon (BD) é uma expansão do  jogo Far Cry, da Ubisoft, não sendo necessário ter o jogo anterior já que BD é um stand alone. 

BD também não tem ligação com a  historia do Far Cry 3, já que o universo do jogo é o "futuro" ano de 2007 apos um holocausto nuclear no fim do século XX. BD é um FPS tendo como grande inspiração para seu enredo os anos 80.
O enredo do jogo se desenrola depois de uma guerra nuclear no fim do século XX, está historia é mais uma das varias inspirações que o jogo pega dos filmes do anos 80.

Em BD você encarna o sargento  Rex"Power"Colt, um ciborgue criado para fazer parte do Mark IV, um grupo de elite dos exercito dos EUA. 

Rex junto com seus amigo SPIDER, outro ciborgue do Mark IV, são enviados para uma ilha sem nome com o intuito de investigar  atividades suspeitas, lá eles encontram Sloan, um antigo general que agora é o vilão historia. 

Sloan pretende lançar foguetes com sangue dos Blood Dragon, dinossauros radioativos que disparam lasers, para transformar o mundo inteiro em uma copia da ilha onde Rexe SPIDER se encontram.
Os Blood Dragons, os dinossauros Radioativos de disparam lasers pela boca. Foram inspirados no Godzilla da versão japonesa, são inimigos poderosos, mas se você usar os cyberhearts de inimigos mortos para  atraí-los para as bases inimigas.

Pela historia do jogo você pode perceber qual era o objetivo da Ubisoft ao lançar este game, criar um jogo ambientado em toda a cultura dos anos 80.

Filmes, jogos, musicas e tudo mais esta lá. O filtro de imagem faz parecer que o jogo roda num monitor antigo, há uma grande quantidade de referências e piadas sobre filmes e jogos da época.

Toda a historia é contada com imagens semi-animadas como nos antigos jogos do MegaDriver ou Snes. Há uma piada sobre os tutorias nos games muito boa também logo no inicio.

E as musicas do jogo tem aquela pegada meio eletrônica da época, com sintetizadores e teclado. Quando você ouve parece trilha sonora de filmes como exterminador do futuro.

O dublador do Rex é o ator que fez o herói da resistência no Exterminador 1, Michael Biehn, que fez uma grande trabalho. Apesar que o visual de Rex lembra mais o Arnold Schwarzenegger no filme.
Ao invés de criar CGs de ultima geração, o jogo conta a historia em imagens semi-animadas como nos jogos da era dos 16bits.

Estamos em uma período dos games que a industria tenta criar experiências cada vez mais reais, com drama mais plausíveis e pessoais dos personagens, tentando criar uma empatia com os soldados marines da US army.

BD vai na sentido totalmente contrario, ele entrega uma historia absurda,uma protagonista exagerado, e uma ambientação muito surreal, onde as bases inimigas radia o símbolo da organização maligna pelos céus tempestuosos em vermelho, que quando você as conquista fica verde.

Mas BD é muito divertido, e este é o ponto. O jogo foi feito para ser divertido, e toda sua ambientação e clima convergem para este objetivo. Você não vai se identificar com Rex,a não ser que você seja um ciborque, mas vai adorá-lo. 

Você pode achar sem sentido o plano de Sloan, mas vai querer ir até o fim e acabar com ele.
Este jogo me lembra o Saint ́s Row: The Third, da falecida THQ, que coloca o jogador em situações absurdas apenas para diversão e pela piada.

Apesar de não querer que este tipo de jogo se torne padrão na industria, espero que o sucesso destes dois jogos leva as empresas de jogos ariscarem mais em futuras produções.
Para momentos que você esta em desvantagem numérica e bom ter uma grande arma, como esta Gatling Gun.

O jogo nos entrega um grande arsenal  de armas, muita delas usando laser que fazem um grande contraste com o ambiente escuro do game. Até o arco do jogo é brilhante com a base e as flechas feitas de Neon.

Quando você liberta uma base inimiga você ganha missões para melhorar suas armas, o que ajuda muito a enfrentar os soldados de Sloan.

Você também ganha XP que aumenta o nível de Rex e abre novas habilidades como, mais vida, correr mais rápido, melhorar sua recuperação e etc.
Ao chegar perto de um inimigo sem ele perceber você, é possível dar um takedown apertando a tecla F, matando o inimigo com sua espada sem chamar a atenção.
Você tem maneiras diferentes de atingir os objetivos no jogo, podendo ser um cara mais stealth, matando os inimigos com sua espada ninja laser;ou um Rambo, matando todos com uma chuva de balas; ou ainda um "domador" de Dinossauros, atraindo os Blood Dragon para cima de seus inimigos.
Para liberar as bases pelas ilhas você deve matar todos os soldados que estão patrulhando por ela. Caso não queira fazer isso sozinho chame um Blood Dragon para te ajudar.

BD é um grande game, veio com uma grande idéia e foi muito bem executada. Nesta onda de saudosismo da década perdida, este lançamento veio no momento certo, principalmente que está na base dos 30 anos.